Kiruna

marcham sobre o campo de batalha milhares de vikings sedentos por glória e derramamento de sangue. as oferendas já foram dadas a Odin, todos estão destinados ao Valhalla, onde há cerveja, carne e festa para todos guerreiros honrados. os jovens guerreiros tremem ao se juntarem à parede de escudos pela primeira vez. os mais antigos dão risada disso e começam a cantar em tom avalassador enaltecendo a Freyja e Thor. os inimigos aproximam-se rapidamente montados em cavalos; ingleses e escoceses que deixaram as diferenças de lado e agora são um só exército que defende a fé cristã. enquanto isso, na Ânglia Oriental, as esposas rezam incansavelmente, pedindo que seus maridos voltem sã e salvos desse inferno na terra. nas igrejas, os padres saxões também rezam, desejando que o santo rei não morra em combate, pois não deixou nenhum herdeiro homem para a linhagem de sucessão, uma lástima aos olhos de todos, principalmente dos príncipes e duques aliados.

in nomine Patris et Filii et Spiritus Sancti. amen.

mal sabem que, quando soarem as trompas de batalha e os tambores forem atingidos, não haverá um lugar sequer na grã bretanha que não estará em pedaços e chamas, para a ira de Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s