Carta Vazia

Ninguém soube me dizer o que havia de errado com o mundo, todos só falavam de política, doenças venéreas, fome e melancolia. Quando alguém acende um cigarro em Los Angeles, uma tonelada de salmão é retirada nos portos do Japão. O que isso tem a ver com tudo que sinto e manifesto? Também não sei, mas há algo que me perturba todos os dias, e às vezes faz-me acordar durante a madrugada, com a testa escorrendo suor e o coração agitado. Gostaria de chamar esse estado da mente/espírito de desencanto do mundo, mas o encanto do mundo já se perdeu faz tempo. Os amantes em Paris tiram fotos superficiais, a ponte dos cadeados já teve excesso de peso, a sua xícara de café esfriou. Quando os dias estão tão cinzas assim, o que é muito comum, vejo tudo assim, descompassado. Vejo um malabarista naquelas bicicletas de uma roda só, um cachorro cego, uma pessoa descalça. Pode fazer pouco, ou nenhum sentido que tudo isso esteja interligado, mas de qual lado nós estamos: dentro de um tanque de guerra pronto para atirar, ou em frente a ele segurando uma flor?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s