Ou os Dois, ou Nenhum

Gosto do que já se perdeu, admiro o que a vida levou com o tempo. Porque sempre me deixa alguma história para contar e escrever. Gosto do que não existe mais, o que ainda habita em mim mas em outro alguém é apenas um vazio, um vácuo distante. Um som que não existe no espaço. Memórias são lembradas com importâncias diferentes e de formas diferentes. Quão fiel cada um de nós é em relação às nossas memórias? Cada um lembra de um jeito, valorizando partes que talvez para o outro fossem indiferentes. A verdade é um sol que arde nos olhos nos impedindo de enxergar com clareza. A verdade é nua e crua. Ou os dois, ou nenhum. Sorriso discreto e uma risada sutil. Nem você, nem eu. Lembro como se fosse ontem, como num sonho ao despertar. Nenhum de nós esteve mais ali.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s