Aluguel

Às vezes acho que nasci meio do avesso. Jogado pro alto, falando com o santo. Móvelrústico. Cabana no meio do deserto. Meio assim, infeliz com o mundo. Felicidade tem sido tão sofrida, tão batalhada. Mas idealizo a felicidade, e não sou feliz. Crio uma coisa só para me iludir que ela está ali. Sem perceber. Tudo tem dado tão errado, que já não sei qual vai ser minha reação quando algo der certo. Devo não ter nascido para o amor. Inimigos de berço sem opção. Muito mais ódio guardado do que amor. Amor a gente deixa voar. Ódio é uma pedra gigante no chão. Imóvel de aluguel. Morena, o amor tem um pouco disso, cê sabe. Um ama mais, por não receber amor na mesma intensidade. Sintonia e igualdade é pra quem tem. São pedregulhos no caminho que tropeçam sem te ver. Morena, não me aluga assim não, só por acaso. Faz de mim morada nossa. Só Deus sabe o que já fiz por amor. Sabe lá que loucura posso fazer por você. Compra uma passagem só de ida pro turista mais louco do teu coração. Ah morena, o mundo é tão grande… É pecado meu querer viajar só com você? Viver só com você? Planejar tudo e não ter você? Ah morena, se o mundo tivesse um pouco do amor que tenho por ti… Ah se tu soubesses, morena. Como é grande o meu amor, por você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s