Banho de chuva

Nada como um banho de chuva para lavar e purificar a alma. Com a música alta nos ouvidos, eu andava pelos canteiros da cidade enquanto não enxergava muito longe as coisas que estavam na minha frente. Inventava planos supérfluos pra nós dois enquanto a roupa ficava encharcada e as pessoas andavam apressadas com seus guarda-chuvas pretos. Poderia ficar caminhando sob os pingos d’água o dia todo, enquanto os pensamentos e planos fugissem de mim feito bolas de sabão flutuando no vento, enquanto meu sapato não ficasse completamente molhado e imundo à caminho de casa. A chuva é mágica, basta acreditar. Eu acredito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s