No fim do dia você não tem ninguém além de si mesmo

Engraçado como as coisas fluem, passa o café da manhã, começa a tarde, termina a festa. O café esfria, o grau passa, a bebida termina. Não importa quão bom tenha sido o dia, sempre falta a cereja do bolo, um quê diferenciado; e isso não encontramos nos livros, numa transa bem feita, nem ao receber um salário. Uma coisa que sequer sei o nome, mas gosto de chamar de olho exótico das coisas, que mostra algo além do que já foi visto e vivenciado.  Muita gente passa como a brisa, muita gente se deixa levar,  hoje meu desejo é que a noite nunca termine e a lareira não se apague, uma xícara de chá de camomila e um cabelo castanho para afagar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s