Chá das 7, devaneios

Café, cigarros, livros amarelados, inverno, janelas batendo violentamente por causa do vento. Mrs. Damien estava entediada, os filhos estavam na escola e o marido não tinha chegado em casa, ainda. O gato deslizava entre as almofadas no sofá, o cão bufava enquanto roía o osso de brinquedo, sonolento. Algo está estranho por aqui, se sou eu, ou a casa, não saberia dizer. Decidiu ir à pequena porteira checar se estava tudo em ordem. Alguns flocos de neve caíam, as extremidades do corpo doíam, mesmo estando revestidas por espessas camadas de roupas de pele. De repente viu uma luz meio distante. Saiu da propriedade e já não era mais possível avistar o chalé. Foi adentrando a floresta, perseguindo o pequeno ponto luminoso, até chegar numa clareira. Lobisomens, vampiros, elfos, goblins, duendes, ninfas, sereias, deusas e várias outras criaturas místicas dançavam ao redor de uma fogueira com chamas verdes, meio amareladas. Mrs. Damien estava chocada com todo aquele ritual paranormal. O marido e os filhos a observavam de perto, em algum ponto na clareira. Questionando-se como é sentir-se um fantasma, meio zumbi, arcanjo, serafim, sem causa nem jurisdição. A realidade é um fluído por aqui, Mrs Damien.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s