Se não fosse essa confusão, o que seria?

Tudo sobre nada seria um título mais adequado pra esse texto, porém, sem essa confusão, nada seria. A vida é fluido, se move como uma águia, é o aqui e o agora, ela não espera por ninguém. Pensamentos se desfazem quando cada um descobre o resultado. Amanhece e escurece naturalmentem ignorando a vida e a morte, o amor, o ódio, num eterno renovar. Ampulheta que nunca pára, um oásis no meio do deserto. Visitantes, camelos, cactos, tudo aqui se move. Miragens, passos,   brilho excessivo do sol, vozes, aqui há um pouco de tudo. Controlam o tempo pra gente não se mal acostumar. Tv, revistas, rostos desconhecidos, humanos peculiares. Livros, luz do abajur, sorvete de casquinha à beira mar, ondas, água de coco, areia clarinha. Óculos escuros, sorrisos alheios, aviões de propaganda, biquínis diversos. Lápis que deslizam rapidamente pelos papéis, mais vozes, dessa vez misturadas, sons e ruídos. Sanidade alternativa, mundo distante, guerras, artes, histórias, prelúdios estranhos. O que seríamos sem essa confusão?  Nada além de pensamentos distorcidos, longe daqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s